Wallpapers: Baixe minhas imagens!

 
Confira todos os wallpapers


 

Newsletter

Cadastro Newsletter


 

Biografia

Rita Guedes, uma história marcada por  cinco palavras: talento, determinação,  paixão, beleza e sucesso.

Rita nasceu em Catanduva, interior de São Paulo e desde cedo soube que queria ser atriz. Sua carreira começou quando tinha apenas 10 anos de idade e estudava em um colégio de padres na sua cidade natal. Rita e umas amigas faziam imitações do quadro Capitão Gay e Carlos Sueli de Jô Soares, sempre nos intervalos das aulas. Uma amiga interpretava o personagem Capitão Gay, e Rita, o personagem Carlos Sueli. Ela também ficava encarregada da montagem; providenciava o texto, figurino e organizava os ensaios. Foi assim que Rita se apaixonou pela arte de interpretar e não parou mais.

Aos 14 anos entrou para o grupo de teatro Roda viva, que se apresentava e desenvolvia seu trabalho no Teatro Municipal de Catanduva, sob a direção de Tabajara Campos. Rita e os outros atores passavam os finais de semana ensaiando. Montaram as peças infantis As goiúvas e O circo de bonecos, de Oscar Von Pfuhl, e o musical Menestrel da alegria na arca de Noé, de Thiérs Camargo.

Quando completou 17 anos, Rita Guedes deixou para trás a pequena Catanduva e mudou-se para Campinas, onde logo ingressou em uma companhia de teatro Mambembe: a Sia Santa. Rita morava em um trailer, que ficava estacionado na rua. A companhia viajava com o espetáculo Pinóquio, de Carlo Collodi e A farsa do advogado Panthalen, tradicional exemplar da comédia dell"arte. Os próprios atores montavam todo o cenário, iluminação e figurinos. Eram ao todo cinco sessões por dia, a primeira apresentação acontecia de manhã às 8 horas. Em seguida carregavam o trailer e partiam com destino à próxima cidade. "Era tudo muito cansativo, mas pude ter a certeza de que ser atriz era mesmo o que eu queria, pois, se tivesse de desistir, aquele seria o momento", orgulha-se Rita.

Determinada, Rita deixou a Sia Santa aos 19 anos para morar em São Paulo e atuar nas produções teatrais locais. Trabalhou em Flash, peça de Walcyr Carrasco, com quem reencontraria anos depois na TV. Para apresentá-la, viajou por todos os estados brasileiros. Ainda em São Paulo protagonizou o musical infantil A pedra mágica e a peça adulta Na sauna, dirigida por Wolf Maya.

Em 1992, Rita estreou na televisão na novela Despedida de solteiro, de Walter Negrão. Por sua atuação como Bianca, Rita ganhou o prêmio Antena de Ouro na categoria de atriz revelação. Seu talento foi reconhecido em todo Brasil e até no exterior. Saindo de uma das gravações da novela, Rita teve a oportunidade de conhecer a peça Bastidores, escrita por Maria Duda, sua amiga. A atriz convidou Helena Ranaldi e Nani Venâncio para participarem do espetáculo que foi rebatizado de Entre amigas, um sucesso.

Ao assistir a peça, Ricardo Waddington convidou Rita Guedes para participar da novela Olho no olho, de Antônio Calmon. Sua personagem Pink fez tanto sucesso que a atriz foi capa da trilha internacional da novela.

Em seguida, Rita protagonizou uma série de episódios polêmicos do Você decide, programa que foi um marco na televisão brasileira ao proporcionar pela primeira vez a interatividade aos telespectadores.

A atriz foi convidada pelo diretor Luiz Fernando Carvalho para viver a Paula no remake de Irmãos coragem, clássico de Janete Clair. Sua participação que era de poucos capítulos durou até o fim da novela.

No trabalho seguinte, uma experiência inesquecível. Participou do núcleo russo da novela Quem é você, de Ivani Ribeiro e Solange Castro Neves. Para dar vida à Irina, Rita aprendeu dança e cultura russa. Rita foi capa da trila internacional da novela.

Rita Guedes fez parte do elenco de duas importantes produções globais voltadas para as crianças: Bambuluá e Sítio do picapau amarelo, onde gravou por duas semanas sob o comando de Cininha de Paula. Para a atriz, estes dois momentos ficaram marcados em sua carreira, uma vez que a oportunidade de lidar com o universo infantil a fascina.

Em 2005, a atriz foi convidada especialmente por Walcyr Carrasco para viver a Kátia, em Alma gêmea. A personagem, logo rebatizada carinhosamente de Anja, foi amada pelo público e representa um marco na carreira da atriz.

Durante esses anos, o cinema também fez parte de sua biografia. Esteve no elenco de O caso Morel, longa baseado na obra homônima de Rubem Fonseca. Protagonizou o filme Procuradas, sendo indicada ao prêmio de melhor atriz no Festival de Gramado. Em 2003 foi também indicada no tradicional festival gaúcho na mesma categoria, pela atuação no curta Sintomas.

No teatro, Rita Guedes produziu um grande sucesso: Qualquer gato vira-lata tem uma vida sexual mais sadia do que a nossa. A peça ficou três anos em cartaz no eixo Rio-SP e rendeu a indicação para o Prêmio APETESP de melhor atriz.

A atriz estrelou também a peça Eu te amo, você é perfeita, agora muda (I love you, you"re perfect, now change). O musical off-Broadway foi dirigido por Wolf Maya e nele Rita cantava e dançava em 13 números, sendo um solo.

A trajetória de Rita Guedes é marcada por desafios e encontros inesquecíveis. Seja na televisão, no teatro ou no cinema, o talento da atriz contagia a todos e encanta seus fãs de todas as idades.